9 Doenças que os carrapatos podem espalhar em uma refeição

SAÚDE & PROTEÇÃO

  • 30 ago, 2019
  • LEITURA DE 5 MIN
  • 30/08/2019
  • LEITURA DE 5 MIN

9 Doenças que os carrapatos podem espalhar em uma refeição

Os carrapatos são pequenos, mas o dano que eles podem causar em você, no seu cão e na sua família é poderoso.

Eles são parasitas sugadores de sangue, que geralmente portam bactérias e protozoários causadores de doenças. Como resultado, eles transmitem uma série de infecções, às vezes simultaneamente, na corrente sanguínea do hospedeiro quando consomem uma refeição.

A transmissão de doenças pelo carrapato tende a passar despercebida, pois eles são criaturas minúsculas que podem se fixar, picar e cair de um hospedeiro sem serem detectados.

Os sinais clínicos das diferentes doenças transmitidas por eles podem ser bastante similares, portanto, procure ajuda de um médico ou veterinário se suspeitar de uma doença transmitida por esse parasita.

Aqui estão 9 doenças que os carrapatos infectados podem espalhar para o hospedeiro, assim que começam a se alimentar.

Anaplasmose

É uma doença transmitida em pelo menos duas formas: Anaplasma phagocytophilium e Anaplasma platys. Os carrapatos conhecidos popularmente de carrapato de veado e os carrapatos de perna preta ocidentais, são os que transmitem a Anaplasma phagocytophilium. Essa doença afeta os glóbulos brancos em cães, gatos e humanos.

Febre, letargia, perda do apetite, dor nas articulações e rigidez aparecem entre uma e duas semanas após a infecção. A Anaplasma platys é transmitida pelo carrapato marrom do cão.

Essa doença bacteriana causa uma diminuição na contagem de plaquetas dos cães, e às vezes dos gatos. Além dos sinais clínicos acima, alguns animais podem também presentar hematomas e hemorragia devido ao declínio da contagem de plaquetas.

Erliquiose

É uma doença bacteriana transmitida aos pets e humanos por meio do carrapato conhecido como do cão americano, o carrapato marrom e o carrapato estrela. Essa doença, causa sintomas similares aos da gripe – febre, fadiga, dor nas articulações, vômito, diarreia – geralmente em uma a três semanas após ser picado por um carrapato infectado. Assim como ocorre na Anaplasmose, distúrbios hemorrágicos podem também ocorrer nos cães afetados.

class=”hs-cta-node hs-cta-5c428247-a6f2-46b9-9f41-3e8fa6e4c9b6″>New call-to-action

Borreliose

Comumente chamada de Doença de Lyme, é uma doença bacteriana transmitida pelos carrapatos aos pets e humanos. Os sintomas incluem febre, fadiga, perda do apetite e articulações inchadas e doloridas.

É importante observar que os sintomas podem não aparecer por vários meses. Os humanos picados por um carrapato infectado podem apresentar eritema migratório, que é uma erupção cutânea com aparência de um “olho de boi”. Essa erupção não é facilmente vista nos animais.

Babesiose

É uma doença normalmente transmitida pelo carrapato do cão americano, mas pode também ser espalhada através da mordida de um cão infectado, transfusão de sangue contaminado, ou através da transmissão materno-fetal.

Ela é causada por parasitas protozoários do gênero Babesia, que infectam os glóbulos vermelhos. A babesiose afeta uma ampla variedade de animais domésticos e selvagens e ocasionalmente os humanos.

Os sinais da infecção variam de uma leve indisposição, que logo passa para uma doença grave, que rapidamente resulta em morte. Em alguns casos, o parasita causa uma doença prolongada com anemia grave e progressiva como sintoma principal.*

Bartonelose

É uma doença bacteriana transmitida pelos carrapatos marrons do cão e pulgas, e afeta os pets e humanos. A bartonelose é uma zoonose, o que significa que ela pode também ser transmitida entre animais e humanos.

Nos humanos, essa infecção é geralmente chamada de doença por arranhadura do gato, muito embora ela possa ser transmitida através de um carrapato. Os sintomas incluem febre, coxeadura, letargia, falta de apetite, náusea, batimentos cardíacos irregulares, dor muscular, juntamente com inchaço e inflamação dos linfonodos, olhos e cérebro.

Hepatozoonose canina

É uma doença causada por um protozoário chamado Hepatozoon americanum, que é transmitido por carrapatos da Costa do Golfo. A infecção não é causada pela picada de um carrapato, mas sim quando um cão come um carrapato infectado.

A infecção cria áreas de inflamação dentro dos tecidos do corpo, que podem causar sinais da doença como febre, depressão, perda de peso, má condição corporal, perda muscular e fraqueza, secreção dos olhos e diarreia sanguinolenta.

Esses sinais podem ir e vir. Surpreendentemente, muitos cães têm um apetite normal. Sensibilidade ou dor intensa próxima da espinha dorsal é também comum, assim como rigidez e relutância geral em se movimentar.

Eventualmente, a hepatozoonose pode levar a inflamação dos rins ou amiloidose dos rins (uma condição na qual existe um acúmulo de uma proteína anormal chamada amiloide nos tecidos renais). Essa é uma infecção que dura a vida toda nos cães; nenhum tratamento conhecido elimina completamente o organismo do corpo.*

9-doencas-que-os-carrapatos-podem-espalhar-em-uma-refeicao

Citauxzoonose

É uma doença causada por parasitas do gênero Cytauxzoon transmitidos pelos carrapatos estrela aos gatos. A doença progride rapidamente, sendo geralmente fatal. Os sintomas normalmente começam em torno de 10 dias depois da picada do carrapato e chegam ao pico cerca de 6 dias depois. Os gatos podem ficar febris, fracos, deprimidos e desidratados. Eles podem também ter dificuldade para respirar e recusar-se a comer. As gengivas e membranas mucosas geralmente ficam amareladas. O tratamento usualmente é infrutífero, mas novos tratamentos têm se mostrado promissores em alguns casos.*

Microplasmose hemotrófica

Também chamada de anemia infecciosa felina, é um parasita bacteriano transmitido por carrapatos (e pulgas) aos gatos e cães. Esse parasita tem como alvo os glóbulos vermelhos, causando anemia e fraqueza.

Os sintomas diferem para gatos e cães. Os gatos que são infectados podem sofrer de depressão, fraqueza, febre, anemia, icterícia e baço dilatado. Os cães podem apresentar perda de peso, depressão e febre, mas somente se seu sistema imunológico estiver debilitado por outras doenças.

Febre Maculosa

É uma doença bacteriana causada pelo Rickettsia rickettsii, sendo transmitida aos cães pelo carrapato do cão americano e o carrapato do bosque das Montanhas Rochosas.

Os humanos podem ser infectados pela picada de um carrapato ou após o contato com sangue e fluidos ou excreções linfáticas do carrapato, durante a remoção deles quando estão ingurgitados em seus cães ou em si mesmos.*

Os sintomas aparecem em cinco a dez dias após a picada de um carrapato infectado e incluem febre, perda do apetite, aumento dos linfonodos, inflamação articular, tosse ou dificuldade para respirar, dor abdominal, vômito, diarreia e inchaço da face ou extremidades.

Nos casos graves, manchas vermelhas, lisas, perfeitamente redondas podem ser vistas na parte interna das pálpebras e da boca. Essas manchas são causadas por sangramento embaixo da superfície do tecido.

Os sinais de envolvimento do sistema nervoso, tal como estados mentais alterados e elevada sensibilidade dolorosa espinal a um toque, geralmente indolor, podem também ser observados. Entre 1% e 5% dos cães com febre maculosa das morrem devido à doença.*

Você pode não ser capaz interromper a trajetória de cada carrapato, mas pode certamente tomar as precauções necessárias para proteger você, sua família e seus animais de estimação.

Os passos preventivos mais importantes são aqueles que controlam os carrapatos <link para as dicas de prevenção>. Após passar algum tempo ao ar livre, não deixe de verificar se há algum desses parasitas em você e em seus amigos de quatro patas. Se encontrar um carrapato, remova-o imediatamente <link para a remoção de carrapatos>. Converse com seu veterinário sobre os benefícios de usar Bravecto para eliminar logo no início os carrapatos que tentam picar seu cão. Ele protege seu pet por até 12 semanas em uma única dose, por quase três vezes mais tempo do que qualquer outro tratamento.