Estresse em gatos

GATOS

  • 3 abr, 2019
  • LEITURA DE 5 MIN
  • 03/04/2019
  • LEITURA DE 5 MIN

Estresse em gatos

Existem muitos motivos pelos quais seu gato pode sofrer estresse. O estresse do felino é um transtorno que pode causar problemas comportamentais, tornando difícil viver com seus animais de estimação.

Estresse do felino: Um transtorno real

Aprendemos a conviver com o estresse e assumimos como uma consequência normal da rotnia, horários e conflitos com os quais temos que lidar cotidianamente. Para nossos animais de estimação, no entanto, isso é diferente. Geralmente é difícil para nós acreditarmos que nossos gatos possam sofrer de estresse.

Embora nosso gato possa não ter que lidar com responsabilidades, pela perspectiva dele, ele vive em um mundo complexo de relacionamentos com tudo o que o circunda, e isto pode abrir a porta para o estresse. Se seu gato tem tudo que sua natureza exige, ele apreciará cada momento e cada situação.

Por outro lado, se algo estiver faltando ou se houver mudanças contínuas em seu ambiente ou nas rotinas daqueles que vivem ao redor dele, o comportamento de seu gato será provavelmente afetado.

Infelizmente, o ritmo frenético de nossas vidas acaba afetando também nossos amigos felinos. Nosso comportamento, nossa falta de tempo e nosso esquecimento de fornecer tudo o que ele precisa, são as causas de numerosas alterações no comportamento normal de um gato.

Um dos problemas mais comuns relacionados ao estresse é a mudança nas rotinas de asseio pessoal.

Os gatos são por natureza animais limpos e asseados. Se você notar que seu gato não está fazendo suas necessidades na caixa de areia ou no local designado, preste atenção — isto pode ser um sinal de que algo o está afetando. Em casos como estes, leve-o ao veterinário para descartar problemas físicos tais como cistite ou cálculos renais.

Se não houver nenhuma doença subjacente, existem inúmeras causas que podem criar estresse e levar seu gato ao uso inadequado de sua caixa de areia:

  • Caixa de areia imprópria — em outras palavras, uma caixa da qual ele não gosta.
  • Caixa de areia suja porque o dono não a manteve limpa.
  • Uma caixa de areia localizada em local inadequado. Os gatos também gostam de fazer suas necessidades em um local tranquilo.
  • Muitos animais usando a mesma caixa de areia. Se você tem vários gatos, idealmente cada um deve usar sua própria caixa de areia.

Como qualquer problema físico, o estresse deve ser diagnosticado corretamente. Para identificar a causa do estresse de seu gato e encontrar um tratamento que possa resolver o problema o mais rapidamente possível, é essencial consultar o veterinário.

Como tratar o estresse em gatos

Assim que o estresse for diagnosticado, o primeiro passo é mudar as situações que o provocam. Você pode mudar o tipo de caixa e o local da caixa de areia e certificar-se de que ela fique limpa. Se o veterinário recomendar, você pode considerar usar feromônios.

Felizmente, existe um número cada vez maior de profissionais especializando-se em problemas comportamentais do animal de estimação que podem ajudar-nos a mudar a situação após um diagnóstico correto.

É fato: o estresse felino existe. Ele é um problema de saúde real, portanto, consulte o veterinário e trate-o para melhorar a qualidade de vida de seu gato.

New call-to-action