A saúde do seu cão ao longo dos anos: alguns fatos importantes

CUIDADO & NUTRIÇÃO

  • 3 abr, 2019
  • LEITURA DE 5 MIN
  • 03/04/2019
  • LEITURA DE 5 MIN

A saúde do seu cão ao longo dos anos: alguns fatos importantes

A saúde do cão

Cuidar da saúde e do bem-estar do seu cão é uma parte muito gratificante dessa convivência. Medidas e precauções simples, que você pode tomar em casa, combinadas com uma rotina saudável, exames clínicos periódicos e dedicação ao planejamento preventivo de saúde recomendado pelo seu veterinário contribuirão para muitos anos de felicidade juntos. Mantendo o seu cão saudável e feliz, você terá muitos momentos agradáveis com o seu melhor amigo.

Alguns pontos básicos que você deve considerar incluem:

  • Visitas regulares ao veterinário. Os exames clínicos fazem parte da rotina regular de todos os cães, para que você receba as melhores recomendações sobre cuidados preventivos (por exemplo, tratamentos antiparasitários, protocolos de vacinação, esterilização).
  • Alimentação certa. Uma dieta adequada e balanceada, que seja apropriada para a raça, o porte e o nível de atividade do seu cão. Peça orientações ao seu veterinário.
  • Tempo suficiente para fazer exercícios. Uma rotina de exercícios variada manterá o seu cão estimulado e em forma e, possivelmente, proporcionará a você os mesmos benefícios!
  • Atenção à higiene dental. Siga as recomendações do seu veterinário para manter a saúde dos dentes e das gengivas do seu cachorro.
  • Higiene. Incluindo pelos, unhas e o acompanhamento da saúde da pele. Considere uma visita a um profissional especializado.

Pensando em levar para casa um cachorro ou filhote de raça?

Aprenda sobre os possíveis problemas de saúde relacionados a raças puras. Algumas raças podem ser mais propensas a certos tipos de problemas de saúde do que outras. É útil estar ciente desses possíveis problemas. Para saber mais sobre questões de saúde que devem ser consideradas ao escolher o seu companheiro, consulte “The guide to congenital and heritable disorders in dogs” (O guia de doenças congênitas e distúrbios hereditários em cães) (Dodds, 2011) e “Breed, Sex and Age as Risk Factors for Various Diseases in Dogs” (Raça, sexo e idade como fatores de risco para várias doenças em cães”) (Hedhammar, 2010), dois guias excelentes, que fornecerão a você informações mais detalhadas. Veja os links da Web ao final. Consultar o veterinário para fornecer ao seu animal de estimação cuidados preventivos, incluindo dieta, exercício, vacinação e controle de parasitas, é uma ótima maneira de promover a saúde e o bem-estar geral do seu cão, independentemente da raça.

Marque uma consulta com o veterinário assim que receber em casa o seu novo filhote ou o seu cãozinho adotado de um abrigo. Essa é uma excelente maneira de receber os melhores conselhos para iniciar sua jornada com o novo membro da sua família.

a-saude-do-seu-cao-ao-longo-dos-anos

O que você precisa saber sobre vacinação

Uma das primeiras conversas que você provavelmente terá com o seu veterinário é sobre o protocolo de vacinação. As vacinas aumentam a imunidade do seu cão contra doenças infecciosas e protegem o seu animal de estimação por toda a vida.

As vacinas ajudam o sistema imunológico do cão a se preparar antecipadamente contra o risco de exposição a doenças infecciosas. Muitas vacinas são administradas na forma de injeções subcutâneas, mas outras podem ser aplicadas por meio de gotas nasais.

Levar o seu cão para fazer exames clínicos regularmente e seguir o cronograma de vacinação recomendado garantirá que o seu animal de estimação receba um alto padrão de cuidado e proteção.

Levar o seu cão para fazer exames clínicos regularmente e seguir o cronograma de vacinação recomendado garantirá que o seu animal de estimação receba um alto padrão de cuidado e proteção.

A partir de que idade meu cachorro deve ser vacinado?

Quando os filhotes nascem, eles recebem a proteção natural dos anticorpos maternos através do leite. Essa imunidade fornece alta proteção aos filhotes em suas primeiras semanas de vida, porém, à medida que crescem, essa imunidade diminui. É hora de o sistema imunológico do filhote assumir o controle, e esse processo é apoiado pela vacinação. Normalmente, as vacinas são administradas a partir de 6 a 8 semanas de vida.

Com que frequência devo vacinar meu cachorro?

As vacinas iniciais dos filhotes serão administradas em uma série de injeções, geralmente com algumas semanas de intervalo. À medida que cresce, seu cão receberá vacinas adicionais, normalmente em intervalos entre 12 e 36 meses, dependendo da recomendação do fabricante. Seu veterinário poderá fornecer os detalhes sobre o cronograma de vacinação que ajudará a proteger o seu cão por toda a vida.

Quais vacinas meu cachorro deve tomar?

Diferentes vacinas poderão ser recomendadas, dependendo do estilo de vida do seu cão e da região onde você mora. Exemplos de doenças contra as quais o seu cão pode ser vacinado incluem:

  • Parvovirose canina
  • Cinomose canina
  • Hepatite infecciosa
  • Parvovirose canina
  • Leptospirose
  • Tosse dos canis
  • Raiva

Guarde o registro das vacinas e atualize o registro quando o seu cachorro receber reforços. Você poderá precisar desse registro ao visitar o veterinário ou para viajar para o exterior.

Quais são os riscos de um cão não vacinado?

A emoção do seu cachorrinho ao sair para explorar contribui para a diversão do passeio — cães adoram farejar, lamber e, às vezes, beber água suja, mas tudo isso faz parte da aventura! Seu cão também poderá encontrar outros cachorros ao longo do caminho e, geralmente, não dá para saber quais são as condições de saúde desses outros animais. Além disso, há a possibilidade de encontrar animais selvagens, que também podem ser portadores de doenças contagiosas, incluindo a raiva, embora isso seja muito raro.

Se você tem um novo filhote, deve ficar atento a infecções por parvovírus, uma das doenças mais graves. Infelizmente, ela pode ser fatal; mas, felizmente, há vacinas seguras e eficazes disponíveis.

Parvovirose

O parvovírus é um vírus altamente infeccioso que ataca o revestimento do trato digestivo dos cachorros. Ele é transmitido através da exposição ao vírus presente nas fezes de outros cães infectados. O vírus pode permanecer vivo por até um ano ou mais e não é facilmente inativado, portanto, você normalmente não saberá que o seu cão foi exposto. Esse vírus pode causar uma doença grave, que avança rapidamente. Por isso, é importante ter a proteção da vacinação e discutir qualquer preocupação de saúde com o seu veterinário.

Os sinais de infecção por parvovírus podem incluir:

  • Aparecimento repentino ou rápido de letargia
  • Vômito persistente
  • Diarreia líquida, por vezes com sangue
  • Apetite reduzido

A vacinação é fundamental para prevenir essa infecção e proteger o seu cachorro. A vacinação deve começar enquanto o seu cão ainda é filhote, sendo muito eficaz na redução dos riscos dessa doença.

a-saude-do-seu-cao-ao-longo-dos-anos-2

E quanto aos tratamentos antiparasitários?

Tratamentos antiparasitários regulares são importantes, mesmo em filhotes vacinados.

Idealmente, a mãe do seu filhote deveria ter sido vermifugada antes do parto, pois alguns parasitas podem ser transmitidos antes mesmo do nascimento.

Por precaução, é uma boa ideia vermifugar o seu filhote.

O veterinário poderá recomendar os melhores produtos contra vermes, levando em conta o peso e a idade do seu cachorrinho.

Alguns parasitas podem ser transmitidos pela picada de mosquitos. O verme do coração é um exemplo desse tipo de parasita, e há evidências de aumento nos números de infecções por dirofilariose em cães, principalmente nos EUA (American Heartworm Society [Sociedade Norte-americana da Dirofilariose], 2016).

A dirofilariose

O verme do coração é transmitido aos cães através da picada de um mosquito infectado, que transporta os parasitas jovens. Após a picada do mosquito, leva cerca de sete meses até que essas larvas amadureçam dentro do coração do cão e virem vermes. Então, os vermes começarão a se reproduzir, criando novos vermes jovens, que infectarão outros mosquitos que picarem o cão. Os sinais da dirofilariose em um cachorro infectado não aparecem imediatamente. Com uma quantidade de vermes cada vez maior, o cão infectado poderá desenvolver tosse ou ficar cansado com facilidade. Qualquer um desses sinais deve ser investigado o mais rápido possível, através de uma visita ao veterinário.

O verme do coração não é fácil de tratar, portanto, é muito importante seguir as simples etapas preventivas disponíveis. Converse com o veterinário sobre as opções para prevenir a dirofilariose e planeje proporcionar ao seu cachorro proteção ao longo de todo o ano, para você ficar mais tranquilo.

O verme do coração não é fácil de tratar, portanto, é muito importante seguir as simples etapas preventivas disponíveis. Converse com o veterinário sobre as opções para prevenir a dirofilariose e planeje proporcionar ao seu cachorro proteção ao longo de todo o ano, para você ficar mais tranquilo.

Depois de oferecer ao seu animal de estimação os cuidados preventivos adequados, o próximo passo é obter informações sobre as doenças mais comuns nos cães, como identificá-las e o que fazer para ajudar a prevenir algumas delas.

a-saude-do-seu-cao-ao-longo-dos-anos-3

Algumas preocupações com a saúde dos cães adultos

Doenças dentárias

Cuidar dos dentes do seu cachorro desde o início de sua vida é algo essencial. Hoje em dia, isso se tornou muito mais fácil para os donos de cães; existem vários produtos no mercado, desde pastas de dente específicas, sabor carne, até petiscos que combatem a placa bacteriana.

Orelhas e ouvidos

Ocasionalmente, os cães podem apresentar dor de ouvido, talvez associada a alergias ou infecções. Se isso ocorrer, os sinais podem ser uma combinação de coceira, vermelhidão, odor ou irritação.Converse com o seu veterinário sobre as recomendações para manter as orelhas do seu cão limpas. Algumas raças — possivelmente aquelas com orelhas maiores — podem ter mais problemas de ouvido e precisar de atenção mais frequente.

Saúde da pele e alergias

Os cães também podem ter alergias, e isso ocorre quando o sistema imunológico identifica incorretamente uma substância inofensiva como sendo uma ameaça. Existem muitos tipos diferentes de alergias nos cães, incluindo ao pólen, ácaros, perfumes e, até mesmo, a alguns tipos de ingredientes alimentares, de forma muito semelhante ao que ocorre com os humanos. Picadas de pulgas podem ser a causa de uma alergia particularmente irritante para os cães, que é uma das razões pelas quais o controle de parasitas é sempre importante para os seus animais de estimação. Alguns sinais de alergia podem incluir:

  • Coceira
  • Pele vermelha e irritada
  • Dor de ouvido
  • Lambidas constantes

Pergunte ao seu veterinário sobre shampoos e outros produtos recomendados para a pele. Infelizmente, alguns produtos podem agravar as doenças de pele. Lembre-se de que uma pele saudável fornece uma barreira natural resistente para proteger o seu cãozinho.

New call-to-action

Dor de estômago

Um dos principais motivos para que os donos levem seus cachorros ao veterinário é a preocupação com vômitos e diarreia. Por vezes, esses sinais ocorrem devido à negligência com a alimentação e a uma reação a algo que o seu cão ingeriu. Vômito e diarreia também podem ser indicação de outros tipos de doenças, por isso, não deixe de solicitar ajuda médica quando necessário. A diarreia em filhotes pode causar desidratação rapidamente e pode ser um problema sério, então, entre em contato com o seu veterinário e peça orientações sobre o que fazer.

Os sinais de diarreia são: fezes moles ou líquidas, necessidade de defecar com mais frequência ou, até mesmo, um “acidente” dentro de casa. Outros sinais a serem observados incluem:

  • Aumento no volume de fezes
  • Esforço durante a evacuação
  • Mudanças de humor
  • Letargia
  • Fadiga ou fraqueza
  • Sangue ou muco nas fezes

Manter um registro de qualquer sinal, observando sua gravidade e periodicidade, pode ser muito útil para discutir possíveis causas com o seu veterinário. Além disso, informe ao veterinário se você suspeitar que o seu cão possa ter comido algo fora do comum.

Quando a diarreia é combinada com vômitos repetidos, isso pode se tornar um grave problema de saúde rapidamente, mesmo em um cão adulto, e você deverá marcar uma consulta com o seu veterinário. Um único episódio de vômito sem diarreia nem sempre é algo para se preocupar e pode ser apenas uma perturbação gástrica, que se resolve sozinha. Um rápido telefonema para o seu veterinário pode render algumas orientações úteis. Uma indisposição gástrica se resolverá com um período de jejum de 24 horas ou menos, seguido por uma dieta leve, oferecida em pequenas porções e com maior frequência.

Os cães são como nós e experimentam problemas de saúde que podem ser leves ou que podem requerer uma visita ao veterinário. O cuidado preventivo regular é a melhor maneira de manter o seu cachorro em plena saúde, e você deve ficar alerta a qualquer situação que surja e que necessite da sua atenção.

a-saude-do-seu-cao-ao-longo-dos-anos-4

Diabetes

Assim como os seres humanos, os cães também podem desenvolver diabetes. Essa condição pode se desenvolver em uma idade mais avançada e é muito menos comum em cães jovens.

Alguns sinais que devem ser observados:

  • Ingestão excessiva de água (sede excessiva)
  • Mudança no apetite
  • Perda de peso
  • Infecções de pele que não desaparecem ou que continuam ressurgido

Uma dieta saudável, um programa de exercícios regulares e visitas regulares ao seu veterinário ajudarão a reduzir o risco de diabetes.

Câncer

O câncer não é uma doença única e pode surgir de várias maneiras diferentes, algumas moderadas e de pouca preocupação, outras muito mais graves.

Os sinais que devem ser observados e discutidos com o seu veterinário incluem:

  • Caroços ou inchaços
  • Feridas ou inchaços persistentes na pele
  • Mudança no apetite
  • Perda de peso
  • O animal manca de forma insistente
  • Dificuldade ao comer ou engolir
  • Dificuldade ao respirar

Esses sinais também podem ocorrer devido a diversos outros problemas e devem ser observados e discutidos com o seu veterinário. Muitas formas da doença são prontamente tratadas e podem existir opções similares àquelas oferecidas às pessoas.

Manter seu companheiro saudável e feliz faz parte da grande alegria de tê-lo junto com você. Converse com o veterinário sobre os cuidados preventivos, incluindo o controle de parasitas e os cuidados durante as férias, e esclareça suas dúvidas. As avançadas opções de cuidados com a saúde disponíveis atualmente facilitarão o seu acesso a todos os tipos de lugares junto com o seu cãozinho, sem que você precise se preocupar com os riscos para a saúde dele.